O início de 2017 começa a não ser bom para a educação do município. Depois de paralisar o serviço de transporte universitário para alunos da UEMG, alegando que o veículo passará por manutenção (o que e ter sido feito nesse período em que não haviam aulas), agora, foi a vez dos alunos do ensino fundamental sofrer coma  decisão da administração da prefeita Maria Cecília e do vice Antônio Heitor. Com isso, 5.200 alunos deixarão de ser beneficiados.

A nova ordem é não mais fornecer os uniformes escolares aos alunos de baixa renda. Para tentar justificar a decisão de cortar o beneficio conseguido pelo ex-prefeito Mauri Alves – que ajudava as famílias mais pobres da cidade – a prefeitura alegou, em nota publicada, que o uso do uniforme não é obrigatório.

Na nota escrita pela assessoria de comunicação, a prefeitura diz que a decisão foi tomada em conjunto com a equipe de educação dizendo ainda que os uniformes, que não serão mais doados pela administração municipal, usará apenas o brasão do Município; “A equipe de educação, em decisão conjunta com a prefeita Ciça, optou por utilizar o brasão do município, que é o símbolo irrevogável do município, para evitar que os alunos tenham que trocar de uniforme a cada troca de gestão municipal”.

Na sequencia do anúncio, a prefeitura justiça a não doação dos uniformes às crianças mais necessitadas, a dificuldade financeira. “Como é de conhecimento de todos, o orçamento público vive um momento bastante delicado, e por isso a prefeitura não detém recursos financeiros suficientes para fornecer o uniforme a todos os alunos da rede municipal”.

Leia a nota;

 

Uso de uniformes nas escolas municipais não é obrigatório

A prefeitura de Frutal disponibilizou neste ano novo modelo de uniforme padrão para as escolas municipais. Visando a economia e em respeito ao bolso do cidadão, a administração decidiu não utilizar nenhum símbolo que caracterize propaganda da atual gestão.

A equipe de educação, em decisão conjunta com a prefeita Ciça, optou por utilizar o brasão do município, que é o símbolo irrevogável do município, para evitar que os alunos tenham que trocar de uniforme a cada troca de gestão municipal.

Portanto, não é obrigatório o uso dos uniformes escolares sendo de livre decisão dos pais e alunos da rede municipal de ensino. Sendo assim, o estudante pode usar uniformes feitos em gestões anteriores e até mesmo roupas de uso cotidiano.

Como é de conhecimento de todos, o orçamento público vive um momento bastante delicado, e por isso a prefeitura não detém recursos financeiros suficientes para fornecer o uniforme a todos os alunos da rede municipal.

O modelo foi disponibilizado pela Secretaria de Educação a todas as confecções e está disponível a quem tiver interesse em produzir o uniforme padrão.

A administração também entende que crianças e adolescentes não podem servir de suporte para propaganda de governos, seja municipal, estadual ou federal. Sendo assim, os estudantes irão carregar do lado esquerdo do peito a melhor representação do nosso povo, da nossa cultura e da nossa terra, o brasão municipal.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here