Após muita discussão em torno de uma possível volta do ex-vereador Edson Yamagami à Câmara de Frutal, mesmo após ter sido casso por maioria qualificada dos vereadores, a Procuradoria Jurídica da Câmara se manifestou nessa segunda-feira (2) negando a possibilidade de retorno de Edson.

Em entrevista coletiva na manhã dessa segunda-feira (2), em que o Alô Frutal transmitiu ao vivo pelo Facebook, o procurador jurídico da Câmara de Vereadores de Frutal, advogado Leonardo Junqueira, disse que decisão do Tribunal de Justiça em que supostamente suspende a Comissão Processante que cassou o ex-vereador Edson Yamagami, perdeu “objeto”.

De acordo com ele a Câmara ainda não foi citada, porém, alega o procurador, tal decisão não tem validade já que todo o trâmite da comissão especifica já havia se encerrado. “A parte da comissão já se encerrou. Não há o que fazer”.

Dr. Leonardo Junqueira ainda afirma que “do jeito que foi colado ele (Edson) não deve voltar para a Câmara. Por que a decisão não tem a Câmara cumprir ela. O processo já acabou e não tem como suspender. Já houve um Decreto Legislativo que, inclusive, foi enviado à Justiça Eleitoral”.

Para ele, agora, com o encerramento da Comissão Processante de nº 2, que cassou o mandato de Edson Yamagami, a discussão se volta para o Decreto Legislativo, e não mais para os trabalhos da comissão que se encerrou.

Dificuldades

Junqueira destacou também que nesse processo houve muito desgaste provado pelos vereadores que estavam sendo processados. De acordo com ele, os investigados se negavam até mesmo a serem notificados do processo. “Teve caso até de vereador que esteve aqui na Câmara para receber salário e durante esse tempo se negou a assinar a intimação. Foram varias, e varias dificuldades que tivemos”

Veja a entrevista completa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here