O deputado estadual Arnaldo Silva (PR) cobrou do Estado, na terça-feira (6/6), a necessidade de uma Regional de Educação e de Saúde na microrregião de Frutal (Baixo- Vale), composta por 11 cidades. Atualmente, os profissionais desses dois setores e que residem nesses municípios têm que se deslocar até Uberaba para serem atendidos pelas Regionais. Arnaldo subiu à Tribuna da Assembleia Legislativa para pedir que o Governo de Minas “volte os olhos” para essa situação.

Os servidores do Estado de Educação e de Saúde dos municípios de Frutal, Carneirinho, Comendador Gomes, Fronteira, Itapagipe, Iturama, Limeira do Oeste, Planura, Pirajuba, São Francisco de Sales e União de Minas, enfrentam constantemente esse problema. A microrregião possui cerca de 163 mil habitantes.

“Se algum professor de Limeira do Oeste precisar ir na Regional de Educação, ele vai percorrer 370 km até Uberaba. Se ele morar em Carneirinho não é diferente: cerca de 340 km separam a cidade até Uberaba. Se existisse uma Regional em Frutal, município-sede da micro, a realidade seria outra”, explicou Arnaldo.

A média no Estado é de 80-100 quilômetros das cidades até a Regional responsável. Outra preocupação do deputado é quanto a sobrecarga na cidade de Uberaba, que além de ter que dar conta da sua microrregião, tem que atender as cidades da micro de Frutal.

“Não é justo, e muito menos isonômico, que a região do Baixo-Vale não possa ter um atendimento, que seja um posto avançado administrativo de Saúde e de Educação, mais próximo de seus habitantes. O que nós estamos vendo hoje é o Estado não voltando os olhos para uma região que produz, que traz riquezas, e que tem o mesmo nível populacional das outras microrregiões”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here