O idealismo é a busca por um ideal, a capacidade humana de idealizar, é a crença em algum projeto que possa justificar a existência, é perseguir um ideal. Nunca pode ser confundido com fanatismo. Toda forma de fanatismo gera a intolerância e cega as pessoas. Já o idealismo produz sentido na vida das pessoas. Uma pessoa idealista geralmente é inspiradora, alguém com brilho intenso nos olhos; alguém que acredita fielmente nos ideais que professa. O ser idealista é um sonhador, destes que lutam para edificar uma história bonita, para concretizar os sonhos. Não esperam as coisas caírem do céu e vão à busca das coisas que acredita.

Alguns podem até confundir o idealista com um lunático que acredita na utopia, no sonho impossível. Mas, não! Ele sonha porque sabe ser capaz de fazer real o seu sonho. Triste do homem e da mulher que não carregam sonhos e ideais no coração. Alma triste aquela que não é capaz de desenhar ideais, projetar sonhos e trabalhar para realizá-los. Você pode ter o ideal de construir uma família feliz, de abrir uma empresa, de seguir uma religião. Ou pode acreditar em ideais políticos, sociais, sonhos que podem transformar uma cidade, uma nação. Idealismo é aquilo que você carrega na mente, na ideia, no pensamento, na alma.

Não podemos fazer do idealismo um vício. Assim, prejudicamos a força dos ideais e damos combustível para a intolerância. Toda espécie de vício é um pouco de morte, prejudicial ao ser humano. O melhor ideal é aquele que nos leva a ser melhor que ontem e procurar ser melhor no futuro do que somos hoje. É fundamental que possamos colocar a cabeça nas nuvens, porém os pés no chão. Conhecer o encantamento dos sonhos, sem perder o vínculo com a realidade. O chão da realidade nos permite trabalhar com segurança a conquista dos sonhos no futuro. Não podemos nos tornar idealistas inveterados, destes lunáticos, que não sabem de onde saíram, nem para onde irão. Diria o sábio que é melhor ser águia por um dia que ser sapo uma vida inteira. Para atingir nossos sonhos maiores é preciso cuidar de nossos problemas menores. Como queremos atingir o céu se carregamos uma pedra no sapato?

O mundo pode até resistir a uma invasão de exércitos, mas não resiste a uma invasão plena de boas ideias. As grandes transformações na humanidade começaram com um coração tomado por boas ideias. Convenceu um grupo, depois todos passaram a segui-lo. O idealismo não pode ter o poder de nos tornar radicais. Se for preciso mudar de ideia, que saibamos nos adaptar e seguir novos rumos, com ideias melhores e mais consistentes. Uma coroa, dinheiro, poder, não acrescenta ideias à sua mente. O que nos faz crescer é ter o coração livre para absorver novos pensamentos e ideais. Toda boa ideia, toda boa intenção, sobrevive até mesmo nas derrotas. Toda boa ideia, toda boa intenção, sobrevive até chegar à vitória!

É isso aí!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here