Professor, José Luiz de Paula e Silva é palestrante e escritor. É autor do volume de crônicas "E o tempo sorria". Docente na FAF-Faculdade Frutal. Conselheiro Fiscal do Sicoob Frutal. Colunista de jornais impressos e sites de notícias. Apresentou o quadro Travessia, na 102 FM de Frutal (MG). Atuou como secretário municipal de educação da cidade de Frutal (MG), do período de 2005 a 2016. Para entrar em contato, escreva para professorjoseluizdepaula@gmail.com

Pressa é falta de calma e paciência ao agir; precipitação, afobação. E na pressa podemos trocar os pés pelas mãos e tropeçar, fazer coisas de forma equivocada, fazer apenas por fazer. Melhor então é fazer bem feito, com capricho. Não que devamos ser morosos, quase preguiçosos, mas é preciso realizar nossos atos com um pouquinho mais de atenção, de cuidado, sob pena de colocar tudo a perder, movidos pela pressa e sofreguidão. A pressa é companheira da precipitação. E como diz o bom e velho ditado: a pressa é inimiga da perfeição, não rima com coisa bem feita, não combina com negócio feito no capricho.

Em meio a tanta correria, é preciso encontrar tempo para as coisas que preenchem de sentido as nossas vidas. Amar exige dedicação, exige uma parada, um respirar mais sossegado. Há um risco iminente de sermos pegos desprevenidos pelos últimos instantes de vida e enxergamos grandes castelos de concreto construídos à custa de muito suor e labuta, em detrimento de uma construção formada de emoções frágeis e mal vividas. A obra mais preciosa deixamos de lado. Fiquemos atentos, enquanto dá tempo. É importante não sermos dominados pela pressa, porém é mais importante ainda que não fiquemos parados, perdendo tempo. Não podemos agir com lentidão, morosidade e falta de iniciativa perante a oportunidade. Se vacilar, a oportunidade pode ir embora para nunca mais voltar.  Ser ágil nas soluções e nas ações nem sempre significa que você age mal. Agilidade, esperteza, é virtude. Pressa já é outra coisa. Aí, já é vício. Fazer as coisas com celeridade, no tempo certo, com agilidade, é agir com atenção. Fazer as coisas com pressa é agir sob pressão, com a faca no pescoço, com medo das reações futuras. Sabe aquele ditado “não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”? Não quer dizer que deva agir apressado, na correria. O problema é deixar para amanhã e fazer apressadamente depois. Aí, não vai dar certo!

Deixar as coisas para a última hora para depois fazer na correria, com pressa, de nada adianta. É importante realizar com tempo, agir antecipadamente, com proatividade. É claro que tem situações que exigem da gente atitudes imediatas, soluções urgentes. É a dinâmica da vida. Porém, na maior parte do tempo, podemos agir com temperança, serenidade e equilíbrio. A gente tem pressa para falar e age sem pensar. Melhor deixar a mente se equilibrar para depois entrar em cena e atuar. Movidos pelos sentimentos rudes da pressa, geralmente perdemos a razão e fazemos coisas que certamente iremos nos arrepender depois.

Não julguemos com pressa, não digamos as coisas no afobamento. O amor deve ser vivido sem pressa, a felicidade é um agora sem nenhuma pressa. Calma… não é preciso ter pressa. A impaciência vai acelerar o envelhecimento, elevar a pressão arterial e apressar a morte. Tudo chega a seu tempo, mantenha a serenidade e o equilíbrio. Viva sem tanta pressa. Vai fazer bem.

É isso aí!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here