Frei Gabriel | Polícia é acionada após cancelamento de reunião que iria discutir reivindicações

0
407

Na noite desta quinta-feira (10) uma reunião entre a direção do hospital municipal Frei Gabriel e a equipe de enfermagem terminou em ocorrência policial.

Segundo informações colhidas, a equipe de enfermagem convidou o advogado Nilson Junior e o vereador Bruno Augusto para participarem de uma reunião que seria realizada na instituição. Após constatar a presença do advogado e do vereador, a direção solicitou que eles se retirassem, pedido que gerou revolta nos servidores, os quais defenderam a permanência de ambos.

Como a direção do hospital não obteve êxito no pedido, sem nenhuma justificativa, cancelaram a reunião, gerando revolta nos servidores, que por meio do advogado que os representa, acionaram a polícia militar.

hospital

76 profissionais fizeram lista de reivindicações

Segundo o vereador Bruno Augusto ele recebeu uma lista de reivindicações assinada por 76 profissionais e afirmou que os direitos trabalhistas estão sendo infringidos pela instituição.

“Temos algumas situações que nos preocupa, como por exemplo, o ticket de alimentação. Caso algum técnico ou enfermeiro falte do serviço, mesmo apresentando um atestado médico ou justificativa, ele perde o benefício no mês, decisão que acho injusta, pois essa regra não vale pra todos que trabalham no hospital”.

O vereador ainda destacou que só esteve no hospital porque foi convidado pela equipe de enfermagem e que a falta de transparência não pode existir na gestão pública.

“Eu estava lá porque fui convidado pelos servidores, essa é minha função, representar a população. Quando me virão solicitaram que eu não participasse da reunião, pedido que não foi aceito por mim e nem pela equipe de enfermagem. O que eu não poderia ouvir na reunião? Será que haveria represálias contra os servidores por eles estarem lutando pelos seus direitos?”. O vereador ainda informou que uma enfermeira teria ainda sido demitida nessa sexta-feira. Ela teria participado da reunião.

Ministério Público será acionado

Bruno disse que vai levar o caso ao Ministério Público e a Justiça do Trabalho, caso seja necessário. Ele destacou ainda que os direitos devem ser respeitados, por isso está empenhado nesta causa.

Assim como os demais funcionários da Prefeitura, os servidores do Hospital Frei Gabriel também têm sido prejudicado com atraso nos salários, ticket e benefícios. Além de que segundo a equipe de enfermagem, o fundo de garantia está sendo descontado da categoria, porém não é depositado desde janeiro deste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here