Em uma das pastas mais pesadas financeiramente para o município, e mais complexas, as conquistas acumuladas durante o ano seguiram totalmente o caminho oposto do corte no repasse de verbas pelo governo Estadual. Mesmo sem esses repasses, o município manteve aberto importantes serviços de saúde.

De acordo com a secretária Marília Gonçalves Martins, a lista de benefícios e melhorias para o devido atendimento ao cidadão é extensa. “Temos que lembrar que atualmente temos educador físico em todas as Unidades Básicas de Saúde, auxiliando nas atividades de prevenção de doenças através da atividade física. Descentralizamos a emissão dos resultados de exames, que agora são emitidos nas próprias UBS”, descreveu a secretaria ao apontar que a pasta reestabeleceu importantes programas.

“Tivemos a retomada do programa ‘Anti-Tabagismo’ e de‘Planejamento Familiar’, com o retorno das cirurgias de laqueadura e vasectomia. Tivemos um importante pacto com a Educação para o Programa Saúde na Escola. Executamos diversas reformas nas instalações de unidades de saúde como a Oswaldo Morelli, Saúde da Mulher, no Centro de Zoonozes, além de que inauguramos o Caps Infantil (Centro de Atenção Psicossocial) voltado para crianças” descreveu Marília.

Para o distrito de Aparecida de Minas, a secretaria de Saúde disponibilizou um médico exclusivo, que não só atende no distrito, como também mora lá, também está oferecendo consultas com especialista em ginecologia e a farmácia conta com um profissional farmacêutico exclusivo. “Retomamos as especialidades como consultas com otorrinolaringologista, endocrinologista, dermatologista, gastrointestinal, urologistas e ainda as pequenas cirurgias. Demos fluxo aos retornos, às endoscopias, ultrassons exames de holter e testes ergométricos” exemplificou a secretaria em entrevista à rádio ao lembrar que reestruturou o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento).

E no apagar das luzes de 2017, a secretaria de Saúde com o Hospital Frei Gabriel atendeu 98 pessoas que estavam na fila aguardando cirurgias de catarata. Havia pacientes que aguardavam há três anos na fila.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here