Dinheiro no caixa

‘Um passarinho verde’, como dizia nosso saudoso colunista, jornalista Wolf Guminiak, aventou a essa coluna que o caixa financeiro da Câmara de Vereadores de Frutal está recheado com  R$ 500 mil.

Dinheiro no caixa II

Segundo essa fonte, esse dinheiro “guardado” é resultado de uma economia realizada no decorrer da atual presidência. Ressalta-se aí que, mesmo tendo que pagar essa quantidade enorme de vereadores, se consegue ainda economizar. Das duas, uma; ou a administração da atual presidência é muito boa, ou o dinheiro que entra no caixa da Câmara, resultado do duodécimo repassado pela Prefeitura de Frutal, é  uma enormidade.

Dinheiro no caixa III

Esse mesmo ‘passarinho’ conta    que a intenção da presidência é dar início a construção da sede própria da Câmara de Vereadores. Um assunto um tanto quanto melindroso de se tratar nas reais circunstâncias financeiras da cidade.

Dinheiro no caixa IIII

Essa é uma realidade necessária para Frutal, que já conta com quase 60 mil habitantes e que ainda não conta com uma Câmara realmente independente no que diz respeito a sua estrutura física. Porém, levando-se em conta que as dificuldades financeiras vivida nos cofres do Município são muitas, investir tantos recursos em uma obra dessa seria uma faca de dois gumes e um caso a se pensar

Homero Alves

Teve início a reconstrução de parte do córrego da Avenida Homero Alves que havia desabado com o volume de chuva do último período. Os administradores municipais, Ciça e Toninho, estiveram no local e teve até live no Facebook anunciando a obra já anunciada.

Homero Alves II

As obras de revitalização da avenida já haviam sido anunciadas dede o governo do ex-prefeito Mauri Alves que, em conjunto com o deputado federal Caio Narcio, conseguiu os recursos necessários para a recuperação da mesma.

Julgamento

A Justiça de Primeira Instância deu início nessa semana ao julgamento dos sete vereadores afastados  acusados de corrupção passiva e ativa.

Julgamento II

Foram mais de 10 horas de oitivas de vereadores acusados e testemunhas do caso. A sessão desse dia 24 começou as 13 horas e só teve fim por volta de 23:30. Ésio dos Santos, Joab de Paula Alves, Ricardo Mazzarope, Douglas Doyal, Nenê Finuh, Romero Menezes e Edison Yamagami foram ouvidos pelo juízo.

Julgamento III

A promotora Daniela Campos foi ouvida pela Rádio 102 Fm no dia seguinte e disse que apenas na segunda-feira próxima é possível saber, ao certo, o posicionamento do Ministério Público acerca das provas levantadas até agora.

Julgamento IIII

As audiências realizadas no último dia 24 são de uma Ação Criminal. Os mesmos vereadores ainda respondem por uma Acha Civil de Improbidade que corre separado, já que os dois processos, tanto civil como criminal, correm de forma separada.

Menos segurança em Frutal

Em oito meses, a Polícia Civil de Frutal perdeu 6 Investigadores, 1 médico legista, 1 Delegado e 1 Perito. Essas transferências são preocupantes e prejudiciais ao atendimento à população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here