Dois homens foram presos e caminhão bitrem, carro, dinheiro, celulares e cerca de mil caixas de cigarro foram apreendidos pela Polícia Militar Rodoviária (PMR), por volta das 23h30 de sábado, na rodovia MG-427, quilômetro 196. Um dos homens era o “batedor” e o outro, o motorista do bitrem que transportava o contrabando. Eles foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal em Uberaba e entregues à autoridade policial. Os dois são suspeitos de pertencer a uma organização criminosa suspeita de vários crimes.

Os policiais militares faziam operação de combate ao crime organizado, quando se depararam com o carro Fiat Palio, cor preta, placas AUR-3989, transitando sentido Iturama (MG) a Campina Verde (MG), dirigido por um homem de 33 anos. O carro foi abordado e motorista não conseguiu explicar o motivo e destino de sua viagem.

Logo em seguida, os militares também abordaram o caminhão, marca Iveco/Stralis, cor preta, placas EKH-1104, tracionado a dois semirreboques, transitando também no sentido Iturama (MG) a Campina Verde (MG). O motorista de 47 anos, ao ser questionado pelos militares, disse se tratar de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Foi constatado que os dois semirreboques estavam abarrotados de caixas de cigarro. O motorista do carro Fiat Palio acabou confessando que fazia serviço de batedor da carga e que foi contratado por uma pessoa a qual não sabe o nome, por R$ 8mil e que não sabia o destino final da carga. Disse ainda, que iniciou o deslocamento à frente da carga de cigarro na divisa de estado entre Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, após o município de Paranaíba (MS). Com ele os militares apreenderam mais de R$ 9 mil em espécie.

Já o motorista do caminhão com os dois semirreboques disse que foi contratado por uma pessoa – também não sabe o nome – e que recebeu R$3,5 mil para fazer o transporte da carga sem saber o destino final. Ele também relatou que pegou o veículo já carregado com a carga de cigarros contrabandeados em um posto de combustíveis no município de Dourados (MS) e que recebia orientações do “batedor” por rádio ou celular. Em vistoria no caminhão, os militares encontraram documentos do veículo, notas fiscais com indícios de falsificação e o rádio de comunicação instalado atrás do painel de instrumentos.
Os dois acusados receberam voz de prisão em flagrante e os dois veículos, diversos objetos e a carga com o produto foram apreendidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Federal em Uberaba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here