Agência nega autorização de uso emergencial do Avifavir para Covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária negou o pedido de autorização temporária para uso emergencial do medicamento

Por João Cerino em 22/06/2021 às 21:04:43

A Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria negou, neste dia 22, o pedido de autoriza√ß√£o tempor√°ria para uso emergencial do medicamento Avifavir, subst√Ęncia favipiravir, no tratamento antiviral de pacientes hospitalizados com Covid-19. A decis√£o un√Ęnime foi tomada durante a 12¬™ reuni√£o p√ļblica da Diretoria Colegiada-Dicol, nesta ter√ßa-feira.

Segundo a relatora, a diretora da ag√™ncia Meiruze Freitas, o remédio n√£o atende às expectativas da ag√™ncia quanto aos requisitos m√≠nimos de seguran√ßa e efic√°cia no contexto do uso emergencial. "A Anvisa deve usar de todas as vias poss√≠veis para fazer com que novos tratamentos estejam dispon√≠veis para os pacientes o mais r√°pido poss√≠vel. Entretanto, n√£o se pode autorizar o uso de um medicamento que n√£o demonstrou benef√≠cio cl√≠nico no tratamento da Covid-19 e ainda pode resultar em riscos à sa√ļde dos pacientes", afirmou Freitas.

A solicitação de autorização de uso emergencial do Avifavir foi feita pelo Instituto Vital Brazil, representante no Brasil do medicamento, fabricado pelas empresas russas API-Technologies LLC e Joint Stock Company Chemical Diversity Research Institute.

Em nota, a Anvisa justificou a decis√£o afirmando que o medicamento é produzido com matéria-prima ainda n√£o registrada pela ag√™ncia e que nenhuma outra autoridade regulatória de outros pa√≠ses aprovou o Avifavir para o tratamento da Covid-19. Além disso, as √°reas técnicas conclu√≠ram que as limita√ß√Ķes, incertezas e riscos da aprova√ß√£o do uso emergencial do medicamento superariam os benef√≠cios no eventual tratamento de pacientes.

*Com informa√ß√Ķes da Ascom/Anvisa

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro