Farol

Tiro disparado durante atrito mata jovem

Yasmin Martins Videira morreu após ser atingida por um tiro disparado durante briga entre dois homens

Por João Cerino em 16/08/2021 às 08:57:22

Foto - Redes sociais

A jovem Yasmin Martins Videira, de 20 anos, morreu após ser atingida por um disparo de arma de fogo na noite do dia 15. De acordo com as primeiras informa√ß√Ķes da Polícia Militar, o prov√°vel incidente aconteceu por volta das 23h00 na Rua Antônio Alves Souza Junior, no Bairro Progresso e o tiro que a atingiu teria partido de uma briga entre dois homens, que fugiram do local em seguida. O disparo da arma atingiu a regi√£o do pesco√ßo, próxima à nuca, causando a morte da jovem, que estaria em companhia de um dos envolvidos em um desentendimento que teria come√ßado em um bar.

Segundo algumas testemunhas, a jovem estaria neste bar na companhia de um dos envolvidos quando come√ßou a briga. Os dois foram separados e saíram do local, indo ent√£o até à Rua Antônio Alves Souza Junior, onde o atrito recome√ßou. Durante essa discuss√£o, um dos envolvidos disparou o tiro, atingindo a jovem, que caiu enquanto os dois fugiam do local, sendo um deles com um carro e o outro com uma motocicleta. A polícia encontrou a vítima j√° sem vida.

Segundo informa√ß√Ķes recebidas por meio da Delegacia Regional, a Polícia Civil soube do caso e enviou a perícia ao local, iniciando assim a investiga√ß√£o. Os investigadores est√£o colhendo imagens de c√Ęmeras de monitoramento que podem ter registrado o caso e também est√£o sendo ouvidas as testemunhas arroladas na ocorr√™ncia, além de outras pessoas que n√£o foram qualificadas, mas est√£o sendo localizadas pelos detetives.

De acordo com a Polícia Civil, j√° existe uma prov√°vel identifica√ß√£o do autor do crime na ocorr√™ncia, j√° que os dois suspeitos envolvidos na briga j√° s√£o conhecidos. A principal linha de investiga√ß√£o que est√° sendo seguida é de que houve um erro de execu√ß√£o, pois os homens estavam em atrito e, logicamente, um deles fez o disparo para atingir o rival e acabou por acertar a vítima. Apesar de seguir esta dire√ß√£o, a PC n√£o descarta outras hipóteses, inclusive a tese de feminicídio, j√° que a vítima é uma mulher.

A investiga√ß√£o vai se guiar, nesse primeiro momento, para a suspeita de homicídio por erro de execu√ß√£o, com a finalidade de confirmar os suspeitos envolvidos no caso e saber quem fez o disparo, para que ent√£o possa ser feito o pedido de pris√£o.

Fonte: Reportagem - PM - PC - Redes sociais

Comunicar erro
Revista Atual