Jovem causa transtornos no bairro

Depois de perturbar a vizinhança, a jovem foi levada ao hospital, onde ficou sedada

Por João Cerino em 03/12/2021 às 14:59:27

Uma adolescente com problemas mentais causou vários transtornos nas proximidades de onde reside, a ponto de a PM ser chamada duas vezes para conter a situação. Na primeira chamada, a Polícia Militar registrou um caso de lesão corporal em uma criança, quando a vítima, de 85 anos, disse que a sua afilhada, uma adolescente com 16 anos, tem transtornos psiquiátricos e constantemente sofre crises, ficando muito agressiva.

No dia da ocorrência, ela aparentava estar em surto e começou a perturbar toda a vizinhança, atirando pedras contra a sua residência, embora nada tenha sido danificado. Em um desses casos, a pedra caiu e partiu, com um dos pedaços atingindo a perna de uma criança de 5 anos de idade, causando escoriação. A jovem é acompanhada por profissionais de saúde mental do município e a assistente social do Caps AD disse que a equipe não conseguiu falar com a infratora devido ao seu estado emocional, sendo que ela deixou o local em seguida, com vizinhos apontando que ela foi vista mais cedo com uma faca.

A segunda chamada ocorreu à noite, quando ela furtou uma faca para atacar a sua própria avó em Frutal, exigindo a presença da Polícia Militar, que foi solicitada em um supermercado no Bairro Novo Horizonte. Lá o gerente afirmou que a jovem, de 16 anos, pediu um sanduíche e, quando ele foi entregar, ela apanhou uma faca e saiu correndo, dizendo que iria esfaquear sua avó. Segundo o gerente, os funcionários tentaram impedir, mas ficaram com receio de serem feridos, não conseguindo fazer com que ela parasse e entregasse a faca.

Na Rua Jerônimo Matheus, a jovem partiu em direção de uma vítima, de 28 anos, que teve de se defender dela entrando em luta corporal, onde conseguiu retirar a faca da mão da agressora. As duas sofreram algumas escoriações. Ao chegarem à residência da adolescente de 16 anos, ela estava muito transtornada, sendo preciso acionar o resgate do Corpo de Bombeiros para sua condução até o Hospital Frei Gabriel, onde foi medicada e sedada, ficando em observação acompanhada da sua avó, que detém sua guarda. Informações recebidas pelos policiais deram conta de que a adolescente estava com transtornos já há algum tempo. A faca foi recolhida e entregue na delegacia de Polícia Civil.

Fonte: Assessoria de Comunicação Organizacional - 4ª Cia Ind.

Comunicar erro