PF combate mais fraude no Auxílio Emergencial

PF identificou homem que usou documentação falsa para receber parcelas do benefício federal

Por João Cerino em 15/12/2021 às 10:50:24

Belo Horizonte-MG – A Polícia Federal cumpriu, na manhã desde dia 15 de dezembro, na zona rural de Caputira-MG, um mandado de busca e apreensão para combater um esquema de fraude ao programa de Auxílio Emergencial do Governo Federal frente à pandemia de Covid-19. As investigações tiveram início em maio de 2021, com base em notícia-crime apresentada pela Caixa Econômica Federal de que um indivíduo teria outras três identidades e estaria recebendo o auxílio indevidamente por meio dos nomes falsos.

Uma minuciosa análise policial comprovou a existência de, pelo menos, quatro RG´s e CPF´s vinculados ao mesmo investigado e identificou também o recebimento fraudulento de parcelas de Auxílio Emergencial em relação a três processos distintos, sendo um deles com o uso dos dados verdadeiros do criminoso. O montante pago pela União chega a R$11.950,00. A Polícia Federal apurou ainda o registro de quatro empresas com a utilização dos nomes falsos usados pelo investigado e que o mesmo já esteve preso em razão de associação criminosa especializada no tráfico de drogas na região de Manhuaçu-MG.

A Justiça Federal, por meio da Subseção Judiciária de Manhuaçu, também determinou o bloqueio judicial de ativos financeiros registrados no nome verdadeiro e nos nomes falsos do investigado, que responderá pelos crimes de uso de documentos falsos e estelionato contra a União, com penas de reclusão que podem chegar, respectivamente, a cinco anos e seis anos e oito meses, além de multa.

Fonte: Comunicação Social - PF-MG

Comunicar erro