Mulher ataca outra com canivete

As duas estavam em um bar quando surgiu uma discussão e uma delas atacou a outra, causando ferimentos

Por João Cerino em 24/01/2022 às 11:12:34

Uma mulher atacou a outra em um caso de lesão corporal registrado pela Polícia Militar em Frutal na noite do dia 23, por volta das 21h56, quando a vítima chamou os integrantes de uma viatura durante o patrulhamento pela Avenida Brasília. Segundo ela, foi agredida fisicamente por uma mulher enquanto estava sentada na mesa do estabelecimento. A irmã da agressora teria lhe chamado até a sua mesa onde estavam sentadas juntamente com demais pessoas e teria questionado o motivo dela ter cumprimentado o seu namorado.

Como houve um atrito verbal e princípio de briga, a mulher apanhou um canivete e começou a dar golpes em sua direção, vindo atingir na altura do quadril no lado esquerdo provocando um corte. A vítima ainda disse que segurou o canivete pela lâmina para evitar mais ferimentos e sofreu um corte contuso na mão direita. Segundo ela, a mulher ainda a ameaçou de morte dizendo "(...) pode esperar que eu vou te matar(..)".

A segunda envolvida disse que estava sentada em uma das mesas juntamente com a irmã e outras três pessoas, quando a vítima foi até o local e começou a dialogar com a irmã, que não teria gostado que a vítima havia cumprimentado o seu namorado. A autora disse que começou a haver um atrito verbal entre ela, sua irmã e a vítima e ela pegou um copo de vidro modelo americano e arremessou em direção da vítima. O copo, segundo a versão dela, não teria acertado e o corte na mão da vítima teria sido em razão da mesma ter pegado os cacos de vidro que ficaram espalhados.

A vítima foi levada até o pronto socorro do Hospital Frei Gabriel, onde recebeu atendimento, diagnosticando um corte contuso na região abdominal lado esquerdo e um corte na mão direita. A autora recebeu voz de prisão em flagrante delito pelos crimes de lesão corporal e ameaça sendo conduzida até a sede do 69º Batalhão de Polícia Militar, com elaboração do Reds/TCO colhendo a sua assinatura e cientificando a comparecer em data e hora a serem marcadas oportunamente pelo Juizado Especial da Comarca de Frutal. Uma testemunha relatou que realmente presenciou a autora com uma arma branca tipo canivete e que confirma as afirmações da vítima.

Fonte: Assessoria de Comunicação Organizacional - 69º BPM - Frutal-MG

Comunicar erro