Conab prevê safra de 270,2 milhões de toneladas

Segundo o órgão, soja e milho são as culturas em destaque e Mato Grosso continua sendo o maior produtor de grãos do país

Por João Cerino em 15/05/2022 às 13:58:45

A produção de grãos no Brasil deve chegar a 270,2 milhões de toneladas para a safra 2021-2022, segundo projeção da Companhia Nacional de Abastecimento-Conab. O resultado esperado deve render um volume 0,3% superior ao registrado no último ciclo. Os dados foram apresentados no 8º Levantamento da Safra de Grãos 2021/22, divulgado no dia 12.

Segundo o gerente de Acompanhamento de Safras da Conab, Rafael Fogaça, a elevação é motivada pela alta na área de soja e pelo melhor desenvolvimento no final do ciclo das lavouras.


"Houve um aumento mais significativo no milho segunda safra, assim como na soja. O produtor brasileiro está ficando cada vez mais eficiente, tirando mais de uma safra da área agrícola. Quanto à distribuição por produto e por Unidade da Federação, soja e milho ainda são as culturas em destaque. O Mato Grosso continua sendo o maior produtor de grãos do país, seguido do Paraná", destaca.

Em relação ao milho, a projeção para a produção total é de 114,58 milhões de toneladas. Na primeira safra, a colheita do produto estava em 24,67 milhões de toneladas, enquanto que, na segunda, a previsão é de uma produção de 87,69 milhões de toneladas. Na terceira, por sua vez, há expectativa de 2,21 milhões de toneladas. Para a Conab, há, ainda, recuperação considerável na produtividade do cereal com relação à temporada 2020/21, com consequente ampliação na colheita.

No caso do feijão, há uma confirmação em andamento de uma boa segunda safra. O clima mais favorável propicia um maior rendimento dos grãos e esse cenário acarreta uma expectativa de colheita de 1,4 milhão de toneladas, ou seja, deve haver um salto de 23,3% em relação ao mesmo período da safra 20/21. As lavouras de algodão também contaram com clima favorável para o desenvolvimento da fibra, o que resulta em uma produção de 2,82 milhões de toneladas de pluma. Caso a projeção seja confirmada, o volume esperado será o segundo maior já registrado na série histórica, com 19,5% a mais do que na safra passada.

RECUO

Para a soja, a estimativa de produção está em 123,8 milhões de toneladas, que corresponde a uma queda de 10,4% em relação à safra anterior. No caso do arroz, a colheita atinge 91% da área. A projeção da Conab é de que o Brasil produza 10,7 milhões de toneladas, um recuo de 9,1% em relação ao volume produzido na safra passada. A redução registrada para estes grãos neste ciclo é justificada pela estiagem nos estados da região Sul do país e em parte do Mato Grosso do Sul entre o fim de 2021 e início de 2022.

Já o panorama de mercado de trigo estimula os produtores, pois a projeção da área plantada no Brasil teve um salto de 3%, com destaque para o Rio Grande do Sul, onde deve haver uma elevação de 9,7%, saindo de 1,16 milhão de hectares para 1,27 milhão de hectares cultivados.


Fonte: Brasil 61

Comunicar erro